SOBRE DEMOCRACIA E O VOTO PARA PRESIDENTE

Atualizado: 3 de mar.

Nasci em 1950 quando o presidente era Eurico Gaspar Dutra, e minhas primeiras lembranças de uma eleição para presidente foi quando o Professor Jânio Quadros foi eleito em 1961. Sua campanha tinha como mote o “combate à corrupção” e seu símbolo uma vassoura que “varreria os corruptos do Brasil”. Seu governo, um desastre que acabou extemporaneamente no mesmo ano da posse, assumindo o vice-presidente João Goulart.

Outro fracasso. Foi deposto em 1964 dando lugar a uma ditadura militar que se estendeu até 1985 quando, dizem que, me representando, em eleição indireta, o congresso elegeu Tancredo Neves. Não tomou posse, morreu antes desse ato.

Assume José Sarney vice de Tancredo, outra porrada, diversos planos econômicos desastrosos usaram métodos de exceção e fracassaram levando a inflação a mais de 80% ao mês, além disso, foi no seu governo que afoitamente se aprovou uma nova constituição, temerária que oferecia sério desequilíbrio entre os direitos e deveres dos cidadãos, com muito peso para o primeiro.

Finalmente, em 1990, aos 40 anos, vou votar para presidente. Não posso errar. Escolho, junto com a maioria dos brasileiros, Collor de Mello, que prometia como mote de campanha o “combate a corrupção”. Malogro, sofreu impeachment, por sorte seu vice Itamar Franco conseguiu colocar o pais no eixo e me permitiu que em 1995 eu, com 45, e a maioria dos brasileiros acertássemos pela primeira vez em décadas ao votar em Fernando Henrique Cardoso.

Durou 8 anos e em 2003 começa o período PT, Lula foi eleito, dessa vez eu votei em José Serra, fui um dos derrotados. Confesso que o governo do PT foi empolgante, até votei no Lula 4 anos depois.

Em 2011 Lula elege sua sucessora Dilma Rousseff em uma eleição em que votei em José Serra, novamente fazendo parte do lado derrotado.

Dilma foi reeleita em 2015, quando eu votei em Aécio Neves, que o futuro demostraria que eu teria errado. Em 2016, mais acidente, outro impeachment, no Brasil e a cada dia os governos passados do PT ficam mais expostos pela justiça.

Assume o vice de Dilma, Temer que chega nos dias atuais com enorme rejeição e com um governo no fundo do posso e o Ex presidente Lula na cadeia.

Resumindo: Tivemos 12 presidentes até eu completar 18 anos, data que teria direito para votar.

Entre meus 18 anos e 40 anos, quando votei pela primeira vez foram mais 7.

Entre 40 anos de idade até hoje, 68 anos, votei 7 vezes, foram 9 mandatos, considerando vices que tomaram posse desses 6 deram errado: Collor 1 pelo impeachment; Lula 2 mandatos, está na cadeia e tem um monte de processos; Dilma 2, pelo impeachment; Temer pelo pior índice de aceitação na História.

Em 50 anos (dos meus 18 até hoje) foram 2 presidentes em 3

mandatos sem maiores problemas, apenas 11 anos de paz.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo