"VENDENDO" JUIZ DE FORA

PUBLICADO NO "TRIBUNA DE MINAS EM 14 DE JULHO DE 2022



Não basta que um território (cidade, região, estado, país) seja ótimo, é preciso que todo o mundo saiba disso e, para que isso ocorra, existem técnicas de comunicação que atendem essa necessidade: o Place Branding. Essas ações de marketing não existem só para satisfazer o ego dos habitantes desse sítio, mas, também, para agregar valor buscando valorar seus atributos tangíveis (eventuais características geográficas e naturais) e intangíveis de um território (sua cultura, sua história).

Busca, igualmente, desenvolver nos cidadãos uma estima pela cidade e colaborará com o sentimento de preservação desta. Agregará valor ao produto – cidade – e "venderá" essa para um público externo, que a visitará como turista ou a contemplará novos investimentos.

Branding é, simplificando, a defesa da marca de um determinado produto, que, no caso do Branding Territorial esse é uma cidade por exemplo. A marca nominativa é preexistente, ou seja, a denominação do lugar, o nome desse território. Por exemplo, um país: "Brasil"; uma região: "Zona da Mata Mineira"; uma cidade "Juiz de Fora". Cada branding será diferente, levando em consideração o alinhamento da marca com o DNA local (Cultura, costumes etc.)

Em se tratando de nossa cidade, o que de fato ocorre, é um pessimismo generalizado, a balela que somos uma cidade de terceira categoria. Nosso hino diz que essa, é a "Princesa de Minas", porque não uma Rainha? A música de carnaval mais famosa exclama "Ai seu fosse Feliz!!!. Até o nome da cidade "Juiz de Fora" é visto como muitos como negativo, no entanto é uma "marca" cheia de personalidade.

Sugerimos, então, usar as técnicas citadas acima para fazer, dessa, uma cidade melhor.

Por exemplo: podemos começar com essa campanha:

Que é uma adaptação de um texto de Manuel Bandeira:

... Juiz de Fora! Juiz de Fora!

Tu tão de dentro deste Brasil!

Tão docemente provinciana...

Primeiro sorriso de Minas Gerais

Outro passo, seria, aproveitar o fato de que Juiz de Fora tem história e tradição no setor lácteo e criar um centro de referência tecnológico do leite.

Juiz de Fora tem história e tradição no setor tecnológico de laticínios

Temos instalados na região: EMBRAPA, EMATER, EPAMIG- Escola de laticínios Cândido Tostes (que já oferece cursos técnicos e de nível superior), EMBRAPA LEITE, Escola Técnica de Rio Pomba, Fazenda Experimental (EMBRAPA Coronel Pacheco). Tudo isso na (futura) "Região Metropolitana de Juiz de Fora"



Outra situação que surge, mais recente, é a instalação de indústrias de reciclagem de alumínio e vidro que somadas com as empresas que já existem de aproveitamento de ferro (Arcelor Mitral) e de papeis, (Paraibuna e Parapoupa), torna essa cidade um importante centro de reciclagem. Isso dá um importante incremento no DNA dessa cidade.

É viável "vender" essa cidade e alcançar excelentes resultados.

62 visualizações0 comentário